– Um dos tratamentos dentários de carácter estético mais frequentemente utilizado.
– Objectivo: tornar os dentes mais brancos através da remoção de pigmentação interna e externa do esmalte e da dentina (camada a seguir ao esmalte).
– Gel branqueador não provoca alterações na estrutura do esmalte dentário!!!
– Para a realização do branqueamento é necessária uma avaliação clinica pelo medico dentista ou higienista oral, no sentido de assegurar o bom estado de saúde oral para a realização do tratamento.

 

1. Consulta prévia
Onde é realizada uma avaliação no sentido de detectar problemas existentes.
-Muitas pessoas apresentam os dentes brancos, mas à sua superficie apresentam uma grande concentração de pigmentos, que dão coloração mais escura aos dentes. Nesse sentido, apenas uma correta profilaxia pode alcançar os resultados desejados, sem ser necessario realizar branqueamento dentário.
– Caso a pessoa apresente problemas gengivais e lesões de cárie dentária, o branqueamento deve ser realizado somente após o tratamento destes problemas.
– Pessoas com restaurações nos dentes anteriores, coroas facetas, não esta indicada a realizacao do branqueamento, no sentido em que o gel não vai atuar sobre eles. Em situações em que é realizado o branqueamento nestas condições, muitas vezes é necessario a substituição destes tratamentos.
– Situações em que um dente se encontra desvitalizado ou tenha sofrido trauma (p.e. devido a queda), este fica mais escuro que os restantes. Nessa situação recorre-se a um branqueamento interno sem danificar a estrutura dentária, em que o gel é aplicado no seu interior.

2. Contraindicações
– Mulheres grávidas e em fase de amamentação;
– Menores de 18 anos;
– Pessoas que estejam a receber tratamento p/ doenças ou distúrbios graves (Imunodeficiências, SIDA)
– Pessoas com sensibilidade dentária muito acentuada;
– Lesoes de cárie não tratadas;
– Doença periodontal não controlada;

3. Tipos de Branqueamento
Existem dois tipos de branqueamento, um em ambulatório e outro em consultório.
Relativamente ao branqueamento em ambulatório, este é realizado em casa, no consultório serão apenas confeccionadas as goteiras de branqueamento e dada a explicação de todo o procedimento. É utilizado um gel branqueador, o peroxido de carbamida, que pode ser utilizado até uma concentração máxima de 16%. É colocado uma pequena porção de gel em cada face do dente a branquear, e a goteira é aplicada durante o período da noite e retirada de manha. O tempo recomendado depende de fabricante p/ fabricante.

Branqueamento em consultório, anterioremente era utilizado um gel com uma concentração mais elevada. Hoje em dia a concentração máxima do agente branqueador é de 6% de Peroxido de Hidrogénio. A técnica de aplicacao e tempo de atuação vai depender mais uma vez da marca utilizada. No nosso consultório utilizamos um sistema de branqueamento que consiste na aplicacao de 4 ciclos, com duração cada um de 15 min sob activação de uma luz que vai potenciar a acção branqueadora.

4. Antes do Branqueamento
– Em situações em que a pessoa apresente uma má higiene oral, com presença de tártaro e placa bacteriana ou pigmentação extrínseca, deve ser realizado uma consulta de higiene oral prévia, no sentido de remover a placa bacteriana existente, tártaro e pigmentação da superficie dentária.

– Evitar no período antes, durante (caso branqueamento em ambulatório) e depois alimentos que contenham uma elevada concentração de pigmentos, como café, vinho tinto, chá e evitar fumar.

5. Resultados Obtidos
– Verifica-se sempre uma alteração na coloração do dente, para mais branco. No entanto o grau de branqueamento vai depender de pessoa para pessoa, pois há situações em que o mesmo tempo de aplicacao do gel branqueador com a mesma concentração pode resultar em resultados dispares.
– No caso do branqueamento realizado em consultório, verifica-se no próprio dia da realização os resultados obtidos.
– No branqueamento em ambulatório, o branqueamento é gradual, e vai intensificando no decorrer do período de branqueamento indicado.

6. Efeitos Secundários
A ocorrência de sensibilidade dentária durante e após o tratamento a alimentos mais frios e ácidos é o principal efeito secundário do branqueamento. Pode não ocorrer sensibilidade durante e após o tratamento, como o grau de sensibilidade pode variar de pessoa para pessoa. No sentido de atenuar a sensibilidade deve recomendar-se a utilização de dentífricos/colutórios direcionados para a sensibilidade.

7. Duração do tratamento
– Após a realização do tratamento, a duração do efeito dentes brancos varia. A coloração nunca volta à cor inicial, mas pode ocorrer alterações que levem ao escurecimento do dente, tal situação vai depender dos cuidados de higiene oral diários, hábitos alimentares, consumo de tabaco…
– Há situações em que o padrão de cor desejado se mantém durante muitos anos, outras situações em que é necessário o reforço anualmente. A frequência de realização neste caso, vai depender do aconselhamento do higienista oral/médico dentista.

Dra. Rita Alves – Higienista Oral

Rita Alves
Rita AlvesDental Hygienist
Marcar Consulta de Avaliação