Os implantes dentários são um tratamento cada vez mais comum, muito procurado pelos pacientes que pretendem preencher o espaço de um ou mais dentes perdidos ou renovar totalmente o seu sorriso. A escolha da clínica onde o tratamento irá acontecer é um passo importante pois irá influenciar a qualidade de todo o processo e do resultado final. Tenha atenção aos seguintes pontos:

1. Siga as recomendações
Consulte familiares e amigos que já tenham realizado o tratamento em questão, pergunte-lhes qual a clínica dentária onde foram, o nome do médico dentista que os tratou, o que acharam do atendimento, do serviço, do ambiente em geral. Melhor do que qualquer publicidade, é a opinião de outros pacientes, pela sua sinceridade e isenção.

2. Esteja atento desde o início
O seu primeiro telefonema ou visita à clínica vai provavelmente dizer muito acerca do futuro da relação paciente-clínica. A forma como é atendido na recepção, por exemplo, revela muito sobre a atenção que lhe está a ser dada: repare se são educados, se registam a sua informação pessoal sem erros, se compreendem as suas dúvidas… E olhe à sua volta: veja se o espaço é cuidado e confortável, se a sala de espera está cheia ou não, se os restantes pacientes acabaram de chegar ou estão à espera há horas…

3. Dentro do consultório
No que toca a saúde, a higiene é um ponto incontornável e fundamental. Pequenos descuidos de limpeza, podem criar grandes problemas, por isso, durante a sua consulta, esteja atento a detalhes como a organização da bancada, a limpeza da cadeira e dos materiais, a utilização de luvas e máscara do dentista e assistente, qual o vestuário e calçado que trazem… Se duvidar de algo, questione. A sua segurança deve estar em primeiro lugar.

4. A informação é sua
Uma clínica que não tenha nada a esconder, não terá qualquer problema em responder às suas questões e dúvidas, e esta transparência é sempre bom sinal. O médico dentista tem o dever de explicar ao paciente cada passo do tratamento, as implicações que terá e possíveis efeitos secundários, mas deve também mostrar-se disponível para responder a todas as perguntas do paciente, para que este esteja sempre informado, consciente do que se está a passar e confiante na equipa médica. O mesmo se aplica nas questões administrativas: não lhe devem ser recusados orçamentos detalhados prévios a cada tratamento, sujeitos à sua aprovação, nem recibos discriminados após cada consulta.

5. Passaporte do implante
Ao escolher a clínica onde vai realizar o seu tratamento, procure saber qual a marca de implantes com que essa clínica trabalha, pois isso revelará muito sobre a qualidade do tratamento. Se a clínica se recusar a dizer-lhe qual a marca utilizada, fique atento, talvez estejam a esconder-lhe algo.
A todos os pacientes que colocam implantes, deve ser entregue o passaporte do implante, um pequeno documento que identifica a marca utilizada e que agrega toda a informação acerca do implante utilizado. Este passaporte tem, essencialmente, uma finalidade: no caso do paciente ter de recorrer a outro dentista – por opção ou numa emergência – pode, através do passaporte, passar toda a informação acerca do seu implante à equipa médica, podendo esta fazer o seu trabalho de forma correcta, garantindo sempre a segurança do paciente em primeiro lugar.

Marcar Consulta